Métricas de e-mail marketing: as 10 mais importantes para sua campanha

Métricas de e-mail marketing: as 10 mais importantes para sua campanha
10/04/2024 • ... • 143 visualizações
Mayara Martinez
Escrito por Mayara Martinez

O marketing digital oferece um leque de possibilidades para impulsionar um negócio. Entre elas, o e-mail marketing se destaca como uma ferramenta poderosa para engajar clientes e converter resultados em vendas. Mas como saber se sua estratégia está realmente dando certo? A resposta para essa pergunta está nas métricas de e-mail marketing.

Isso porque é somente por meio delas que você conseguirá analisar o desempenho de suas campanhas e compreender detalhadamente o que está sendo bem feito, e o que precisa ser ajustado para garantir bons resultados na sua estratégia de vendas.

Neste artigo, vamos apresentar os 10 principais indicadores de e-mail marketing para suas campanhas, explicando sua importância e como calculá-las. 

Vamos lá?

Animação mostrando um modelo de e-mail em branco.
As métricas de e-mail marketing são cruciais para acompanhar a performance das campanhas

O que são métricas de e-mail marketing e por que monitorá-las?

As métricas de e-mail marketing são ferramentas que ajudam a entender como as pessoas interagem com nossas campanhas por e-mail, independentemente do formato, seja uma newsletter, um boletim informativo ou qualquer outro tipo. 

Assim que enviamos um e-mail, começamos a coletar informações que mostram como ele chegou até a pessoa, como ela interagiu com o conteúdo e uma série de outras informações importantes, como os links clicados e um possível compartilhamento nas redes sociais.

Embora esses dados sejam importantes para entender o comportamento das pessoas em relação às suas campanhas, eles não são suficientes para determinar o sucesso ou fracasso de uma estratégia de campanha de e-mail marketing. E é aí que entra a importância de monitorar as métricas.

Olhar os números ao longo de um determinado tempo não só ajuda a identificar padrões e tendências nas interações das pessoas, mas também oferece uma visão mais clara e precisa do impacto de uma estratégia de e-mail marketing. 

Ao analisar métricas como taxa de abertura, taxa de cliques e taxa de conversão, você pode entender com mais facilidade como sua campanha está se saindo e quais ajustes precisam ser feitos. Seria o assunto do e-mail? O horário do envio? As métricas fornecerão as respostas para aprimorar suas campanhas.

10 principais métricas de e-mail marketing para suas campanhas

Se o seu objetivo é medir a eficiência das suas campanhas de e-mail marketing, saiba que existe uma infinidade de métricas que podem te ajudar. Algumas delas podem ser mais difíceis de entender, porém, existem indicadores fundamentais que todo profissional de marketing precisa conhecer.

A seguir, listamos as 10 métricas mais importantes para entender como suas campanhas estão performando. Confira!

Mulher sorrindo, fazendo sinal de 'boa ideia' e anotando algo no caderno.
Prepare o papel e a caneta para anotar os indicadores de e-mail marketing que vão te guiar para o sucesso!

1. Taxa de abertura

Sendo uma das métricas mais importantes de uma estratégia de e-mail marketing, a taxa de abertura indica o percentual de pessoas que abriram o e-mail recebido. Quando combinada com outras taxas – que apresentaremos daqui a pouco –, é possível entender o interesse inicial das pessoas pelo seu conteúdo.

Para calcular a taxa de abertura de um e-mail marketing, você divide o número de pessoas que abriram o e-mail pelo total de e-mails enviados, excluindo aqueles que voltaram como não entregues.

Por exemplo: digamos que você enviou um e-mail para 200 pessoas. Se 10 desses e-mails não puderam ser entregues (talvez porque os endereços estivessem errados), então você realmente enviou o e-mail para 190 pessoas. 

Se, desses 190 e-mails, 40 foram abertos, sua taxa de abertura seria calculada dividindo 40 pelo total de 190, o que resulta em uma taxa de abertura de cerca de 21%.

Provavelmente você deve estar se perguntando se essa taxa é considerada positiva ou negativa, não é mesmo? Nós te explicamos! 

De acordo com os  especialistas em marketing da HubSpot, 20,94% é uma abertura de e-mail consideravelmente positiva. Entretanto, é importante ter em vista que essa porcentagem pode variar dependendo do setor e do país. 

Para fornecer uma visão mais detalhada sobre as métricas de e-mail marketing em diferentes setores, o estudo da Campaign Monitor de 2022 oferece dados específicos que serão apresentados a seguir:

Gráfico de métricas de e-mail marketing por setor.
Taxa de abertura de e-mail por setor

Agora que você já descobriu a porcentagem média para o seu segmento, a pergunta que fica é: ela está positiva ou negativa? Se as informações não foram tão animadoras quanto você esperava, não se preocupe! 

Existem algumas práticas que você pode implementar hoje mesmo para aumentar a taxa de aberturas dos e-mails:

  • Dê atenção à linha de assunto dos seus e-mails, afinal, são elas que convencem o seu leitor a abri-los. Recomendamos entre 40 a 60 caracteres, com um texto claro, conciso e adaptado ao destinatário. Evite palavras que possam ser consideradas spam, como “grátis” ou “imperdível”;
  • Segmente sua lista de e-mails com base nos interesses e comportamentos dos destinatários. Assim, você garante que as pessoas receberão conteúdos que elas realmente se interessam;
  • Experimente fazer testes A/B para descobrir o melhor dia e horário para enviar seus e-mails. Analise os resultados para identificar quando sua base está mais engajada.

Para te ajudar com esse último tópico, o estudo da Campaign Monitor também revela como as taxas de abertura, cliques e descadastramentos variam de acordo com os dias da semana:

Gráfico de métricas de e-mail marketing de acordo com os dias da semana.
Taxa de abertura de e-mail por dia da semana

2. Taxa de cliques por abertura (CTOR)

Mais importante do que abrir seus e-mails é clicar em um dos links contidos neles, concorda? A taxa de cliques por abertura é exatamente sobre isso.

Mas atenção: essa taxa não leva em consideração cliques repetidos do mesmo usuário. Ou seja, se alguém clicar em vários links no mesmo e-mail, esses cliques serão contados uma única vez.

Para calcular essa métrica, basta dividir o número total de cliques nos links do e-mail pelo número total de e-mails abertos. Isso mostra a proporção de destinatários que abriram o e-mail e também clicaram em um link dentro dele.

Vamos a um bom exemplo?

Imagine que você tem uma loja online que está com descontos especiais. Você envia um e-mail promocional divulgando uma oferta e os destinatários abrem seu e-mail, mas não clicam no link que leva diretamente para a página da oferta.

Esse é um sinal claro de que eles não estão aproveitando a oportunidade de compra e, geralmente, situações como essa acontecem pelos seguintes motivos:

  1. O conteúdo não é interessante o bastante para o público-alvo;
  2. Os links não estão suficientemente visíveis ou atraentes;
  3. A CTA (chamada para ação) não é persuasiva o bastante para incentivar uma ação.

Ao ter essas informações em mente, fica mais fácil de revisar e ajustar o conteúdo do seu e-mail para garantir que ele atenda às expectativas do seu público e, consequentemente, gere mais vendas. 

3. Taxa de cliques (CTR)

A principal diferença entre a taxa de cliques por abertura e a taxa de cliques (CTR) está na forma como elas são calculadas.

Para calcular a taxa de cliques, basta dividir o número total de cliques nos e-mails pelo número total de e-mails entregues.

Por exemplo, se você enviou um e-mail para 500 pessoas e 50 clicaram em algum link, a CTR seria de 10%. Isso quer dizer que 10% das pessoas que receberam o e-mail clicaram em pelo menos um link dentro dele.

Ou seja, nesse caso, não importa se a pessoa abriu ou não seu e-mail. A partir do momento que o e-mail é entregue para o destinatário, ele já começa a ser considerado para esse cálculo.

4. Taxa de conversão

Enquanto as taxas anteriores mostram quantas pessoas abriram e clicaram nos e-mails, a taxa de conversão vai além e mostra o que todo profissional de marketing almeja: a conversão.

Essa métrica nos diz quantas pessoas de fato concluíram uma ação desejada após receberem o e-mail. Isso pode incluir comprar um produto, preencher um formulário ou qualquer outra ação que você queira que seus destinatários realizem.

A taxa de conversão é crucial para todas as campanhas de e-mail marketing, mas no B2B e-mail marketing, onde empresas buscam estabelecer relações comerciais, sua importância é ainda maior pois cada interação representa uma oportunidade valiosa para gerar leads qualificados.

Em resumo, a taxa de conversão representa um grande indicador de sucesso de uma campanha de e-mail marketing – e quanto mais alta ela for, melhor!

5. Taxa de rejeição

Computador com e-mail e sinais de alerta representando a segurança na internet.
Uma alta taxa de rejeição pode indicar desperdício de dinheiro!

A taxa de rejeição, como o próprio nome sugere, indica a porcentagem de e-mails que simplesmente não chegaram no destinatário e por isso foram rejeitados automaticamente. 

Isso pode ocorrer por uma série de motivos, como endereço de e-mail inválido ou inativo, filtros de spam agressivos, má reputação do remetente ou até problemas técnicos.

Mas por que isso é ruim para sua campanha? Bom, se muitas pessoas ignorarem seus e-mails, é como se você estivesse jogando dinheiro fora. E pior, isso pode fazer com que as pessoas confiem menos em você quando receberem seus e-mails.

Por esses e outros motivos, é muito importante não somente monitorar essa métrica de perto, mas também agir para reduzi-la.

Aqui estão algumas dicas para fazer isso:

  • Revise sua lista de e-mails regularmente para garantir que esteja atualizada;
  • Envie e-mails segmentados para seu público-alvo;
  • Evite usar palavras de spam tanto no assunto quanto no conteúdo do e-mail;
  • Certifique-se de que a infraestrutura de entrega de e-mails está funcionando corretamente.

E claro, não se esqueça de acompanhar regularmente sua taxa de rejeição para fazer os ajustes necessários e garantir a eficácia das suas campanhas de e-mail marketing.

6. Taxa de velocidade de geração de leads

Nós acabamos de falar sobre a importância de manter a lista de e-mails atualizada, mas como saber se suas estratégias de aquisição de leads estão realmente funcionando?

Para responder essa pergunta, existe uma métrica poderosa chamada taxa de velocidade de geração de leads. Ela proporciona uma visão geral do crescimento da sua lista de leads ao longo do tempo.

O cálculo dessa métrica é feito de forma simples: basta pegar o número de novos leads conquistados em um determinado período, subtrair os leads perdidos e cancelados, e dividir pelo total de leads no início. Em seguida, multiplique por 100 para obter a porcentagem.

Quanto mais alto o resultado, melhor! Isso mostra que você está aumentando sua lista de leads de forma saudável e que as pessoas estão realmente interessadas no que você tem a oferecer.

Mas atenção! Se a taxa estiver caindo ou negativa, é um sinal claro de que você precisa agir, pois suas estratégias atuais não estão funcionando como você esperava.

Para reverter esse cenário, é preciso analisar com atenção suas táticas de captação de leads e fazer ajustes o quanto antes. Isso pode envolver desde a forma como você se comunica até a implementação de novas abordagens para atrair e engajar seu público-alvo.

Nessa fase, é muito importante que você esteja aberto para sair do óbvio e experimentar novas estratégias para garantir o crescimento contínuo e saudável da sua campanha de e-mail marketing!

7. Taxa de entrega

A taxa de entrega é essencial para saber quantos dos seus e-mails realmente chegaram até as pessoas que você deseja alcançar – sem serem barrados por filtros de spam ou perdidos no caminho.

Até porque, não adianta desenvolver e-mails interessantes se eles simplesmente não chegarem às caixas de entrada dos seus destinatários, não é mesmo?

Isso não é só frustrante, como também pode comprometer seriamente o sucesso das suas campanhas de e-mail marketing. Afinal, você está perdendo oportunidades de se conectar com seu público-alvo e converter leads em clientes.

É importante alertar que, assim como acontece com a taxa de rejeição e outras métricas, a qualidade da sua lista de contatos pode influenciar a entrega dos seus e-mails. É por isso que comprar uma lista de leads não é uma boa ideia. 

Nesse sentido, a dica que mencionamos anteriormente também se aplica à taxa de entrega: mantenha sua base de leads limpa e atualizada para evitar que seus e-mails sejam marcados como spam ou não cheguem aos destinatários.

8. Taxa de retorno sobre o investimento (ROI)

Já parou para analisar se o dinheiro investido em sua campanha de e-mail marketing está realmente valendo a pena? O retorno sobre o investimento, também conhecido como ROI, revela esse tipo de informação.

Podemos dizer que ele atua como um detector de eficácia, mostrando o retorno financeiro que sua campanha gera em relação ao investimento.

Imagem ilustrativa da fórmula para calcular o ROI (Retorno sobre o Investimento).
Imagem feita pelo Conube para exemplificar o cálculo do ROI

Um ROI alto é um ótimo sinal de que sua campanha está gerando lucro. Por outro lado, um ROI baixo indica que sua campanha não está sendo tão lucrativa.

Para entender melhor, veja dois exemplos de ROI positivo e negativo:

Imagine que você gastou R$100 para divulgar seus produtos por e-mail. No final, suas vendas totalizaram R$500. Isso quer dizer que, para cada R$1 que você investiu na campanha, recebeu R$5 de volta. Você ganhou cinco vezes o que investiu e esse ROI é positivo!

Agora, suponha que você tenha gasto R$200 em uma campanha de e-mail marketing e só tenha conseguido R$100 em vendas. Este é um exemplo de retorno negativo, pois para cada R$1 investido, você perdeu R$1.

Avaliar o ROI não só ajuda você a entender o desempenho financeiro das campanhas, mas também facilita sua tomada de decisões estratégicas, direcionando o investimento para o que realmente vale a pena.

9. Receita por e-mail

Enquanto o ROI olha para o dinheiro que uma campanha inteira faz, a receita por e-mail olha para o dinheiro que cada e-mail faz. 

Em outras palavras, essa métrica calcula quanto dinheiro cada e-mail traz em vendas ou conversões para uma campanha.

Para não perdermos o costume, aqui vai um exemplo de como essa métrica é calculada:

Digamos que você enviou um e-mail promovendo um produto para 100 pessoas. Dessas 100 pessoas, 20 clicaram no link do e-mail e 5 delas compraram o produto, gerando um total de R$250 em vendas.

Neste caso, a receita por e-mail seria de R$250 (total de vendas) dividido por 100 (número de e-mails enviados), resultando em R$2,50 por e-mail.

Analisando o desempenho de cada e-mail, você conseguirá identificar quais tipos estão gerando mais receita, possibilitando a criação de campanhas mais estratégicas e direcionadas para obter o máximo retorno sobre o investimento.

10. Relatórios de spam

Ilustração de e-mails sendo enviados pelo gmail e movidos diretamente para a lixeira.
Relatórios de spam prejudicam a entrega dos seus e-mails

Por último, mas não menos importante, vamos falar sobre a taxa de relatórios de spam. Essa métrica merece destaque, pois pode ter um grande impacto na reputação do seu domínio.

Ela funciona da seguinte forma: se muitas pessoas marcarem seus e-mails como spam, os provedores de e-mail podem interpretar isso como um sinal de que suas mensagens não são desejadas pelos destinatários.
Como resultado, você pode sofrer duas sequências:

Seus e-mails serão filtrados automaticamente para a pasta de spam dos destinatários ou, no pior dos cenários, você corre o risco de ser adicionado a uma lista negra de remetentes de e-mail, também conhecida como blacklist. 

Ser adicionado à blacklist significa que seus e-mails serão bloqueados pela maioria dos provedores de e-mail, o que resultará na não entrega dos seus e-mails – mesmo para pessoas que desejam recebê-los. Ou seja, torna-se quase impossível alcançar seu público-alvo.

Para evitar esse tipo de punição, é fundamental investir na produção de conteúdos que sejam realmente valiosos para o público-alvo. Além disso, é importante incluir uma opção visível e clara de descadastro em seus e-mails para que as pessoas possam optar por não receber mais seus conteúdos.

Atenção: lembre-se de monitorar regularmente essa taxa e fazer o possível para mantê-la baixa. Assim, você protege a reputação do seu domínio e garante uma entrega eficaz dos seus e-mails.

Com que frequência preciso monitorar as métricas de e-mail marketing?

Agora que você já descobriu as métricas de e-mail marketing mais importantes para sua campanha, você provavelmente deve estar se perguntando qual a frequência ideal para monitorá-las.

Bom, isso vai depender de diversos fatores, como a frequência das suas campanhas, o volume de tráfego e o ciclo de vendas dos seus produtos ou serviços.

Mas, como você leu ao longo deste artigo, o recomendável é acompanhar as métricas de e-mail marketing regularmente – de preferência uma vez por semana. Assim, você garante um acompanhamento quase que em tempo real, identifica possíveis gargalos e consegue corrigi-los rapidamente.

Além disso, é importante fazer uma análise mensal mais detalhada das métricas para obter insights que só podem ser percebidos ao longo do tempo, como por exemplo, quando suas campanhas têm melhor desempenho ou se há variações em diferentes épocas do ano.

Concluindo…

Com este artigo, pudemos desmistificar a ideia de que ter o e-mail marketing como estratégia está ultrapassado – pelo contrário, ele está mais vivo e forte do que nunca.

De acordo com a Campaign Monitor, as chances de adquirir novos clientes com o e-mail marketing são até 40 vezes maiores do que com as redes sociais. Isso nos mostra que o e-mail continua sendo uma ferramenta poderosa para alcançar e engajar nosso público-alvo.

E para aproveitar ao máximo o potencial do e-mail marketing, é essencial contar com as ferramentas certas! E é aí que a Selzy entra em cena. 

Com uma ampla gama de recursos, desde modelos de e-mail personalizados até análises detalhadas de desempenho, a Selzy oferece tudo o que você precisa para impulsionar suas campanhas de e-mail marketing.

Experimente a Selzy gratuitamente e descubra como podemos potencializar suas campanhas de e-mail marketing. Junte-se a nós e leve sua estratégia para o próximo nível!

Artigo escrito por
Mayara Martinez
Comunicóloga por natureza e jornalista por formação, sou uma apaixonada pela escrita e enxerguei nela a possibilidade de desenvolver conteúdos que conectam com pessoas e convertem pelo mundo. Com 5 anos de experiência, trago na bagagem habilidades em redação para SEO, mídias sociais, copywriting e produção de conteúdo online. Confira mais sobre o meu trabalho no meu LinkedIn.
Saiba mais Mayara
Selzy
Selzy
Selzy
Selzy
Selzy

Artigos mais recentes