Copy para e-mail marketing: 5 dicas

Copy para e-mail marketing: 5 dicas
08/04/2024 • ... • 106 visualizações
Maria Luíza Carneiro
Escrito por Maria Luíza Carneiro

Você já ouviu falar em copywriting? Também conhecido como redação publicitária, o copywriting é a arte da escrita persuasiva. Seu objetivo é elevar as conversões de uma página e impulsionar as vendas. 

Neste artigo, vou apresentar a você algumas técnicas comprovadas para aumentar suas vendas através dessa prática. Além de um guia completo sobre como usar a copy para e-mail marketing.

Jim Carrey digitando no teclado.
Prepare os dedos para começar a escrever!

A Importância da Copy para e-mail marketing

A copy para e-mail marketing desempenha um papel importante na eficácia das campanhas. O copywriting é responsável por atrair a atenção dos destinatários, despertar seu interesse, gerar desejo pelo produto ou serviço oferecido e motivá-los a realizar a ação desejada. 

O que é copy no marketing

Enquanto o storytelling busca estabelecer conexões emocionais com o leitor por meio de narrativas envolventes, o copywriting tem um objetivo claro: impulsionar a ação. Utilizando gatilhos mentais e técnicas persuasivas, o copywriting direciona o leitor para o próximo passo desejado.

Essa ação pode variar desde o cadastro em um site, a realização de uma compra, ou até mesmo a abertura de um e-mail. Em qualquer contexto publicitário, o uso do copywriting pode elevar os resultados, tornando cada interação mais eficiente e lucrativa.

O que é copy do e-mail

A copy em um e-mail é a parte escrita que visa atrair a atenção do destinatário, informá-lo sobre uma oferta, produto ou serviço e o incentivar a tomar uma ação, como clicar em um link, fazer uma compra, etc.

Uma copy eficaz de e-mail deve ser concisa, envolvente e direcionada para o público-alvo. Ela deve destacar os benefícios, resolver as dores do destinatário e oferecer uma chamada para ação clara e persuasiva. 

Pode aplicar as técnicas persuasivas em todos os aspectos, desde o assunto do e-mail até o corpo da mensagem e o CTA.

O que é microcopy

O microcopy são os pequenos pedaços de texto que servem para orientar, motivar ou tranquilizar os usuários em uma interface digital. A intenção é reduzir qualquer atrito que possa fazer o leitor desistir da ação. 

Um exemplo prático disso é quando uma plataforma oferece um teste gratuito e, abaixo do botão de inscrição, informa “Sem cadastro de cartão”. Essa simples adição pode aumentar a taxa de conversão, já que muitos usuários hesitam em iniciar um teste que requer o cadastro de um cartão de crédito.

O microcopy age como um guia discreto. Além de fornecer mensagens de erro, dicas úteis em ferramentas, instruções para o preenchimento de formulários e confirmações de ação, o microcopy também tem o poder de influenciar o comportamento do usuário. 

Print da tela inicial do site Selzy Brasil com o microcopy destacado.
O microcopy diz: 1500 e-mails e 100 contatos grátis por mês

Neste exemplo, a Selzy usou o microcopy para informar ao cliente quantos e-mails e contatos gratuitos podem ser usados ao mês. Dessa forma, antes mesmo de fazer o teste grátis, o leitor já é tranquilizado (e incentivado) sobre o volume disponível.

Quais são as técnicas de copy?

Dentro do universo do copywriting, há uma variedade de técnicas aplicadas para criar textos persuasivos em diferentes contextos de comunicação, incluindo anúncios, e-mails, páginas de vendas e outros meios.

Uma das técnicas mais conhecidas é a AIDA, que significa Atenção, Interesse, Desejo e Ação.

Representação em pirâmide da abordagem AIDA.
Essa técnica pode servir como guia na criação dos conteúdos

Essa abordagem sugere que um texto persuasivo deve inicialmente capturar a atenção do leitor, despertar seu interesse, gerar um desejo pelo produto ou serviço oferecido e, por fim, motivá-lo a realizar a ação desejada.

Além disso, os copywriters recorrem a gatilhos mentais para formular frases persuasivas. Abaixo, listamos alguns dos mais comuns:

Quais são os gatilhos mentais para vendas?

Reciprocidade: Este gatilho é acionado quando a marca oferece algo de valor inicialmente. Por exemplo, um tutorial detalhado ou um post informativo de alta qualidade podem despertar o desejo no cliente de retribuir essa ação. O material oferecido deve direcionar o leitor naturalmente para a aquisição do seu produto ou serviço. Não se esqueça do CTA! 

Novidade: Despertar o desejo natural das pessoas por algo novo e emocionante. Exemplo: “Conheça nosso lançamento exclusivo!”

Escassez: Este gatilho sugere que algo é valioso porque é limitado ou está se esgotando. Exemplo: “Últimas unidades disponíveis!”

Curiosidade: Envolve despertar o interesse do público ao deixar algo incompleto, incentivando-os a buscar mais informações. Exemplo: “Descubra o segredo por trás do sucesso!”

Urgência: Indica que uma ação precisa ser tomada imediatamente para evitar perder uma oportunidade. Exemplo: “Oferta válida apenas hoje!” 

Inimigo Comum: Unir o público contra um inimigo ou desafio em comum, agindo como aliado. Exemplo: “Fuja da burocracia”, nesse exemplo a burocracia é o inimigo. 

Medo da Perda: As pessoas valorizam mais evitar perdas do que obter ganhos equivalentes. Exemplo: “Não perca a chance de economizar!”

Exclusividade: Fazer com que as pessoas se sintam especiais por terem acesso a algo único ou exclusivo. Exemplos: “Apenas para membros VIP!” “Poucas vagas!”

Autoridade: O uso da credibilidade e expertise para influenciar o comportamento. Exemplos: “Aprovado por especialistas renomados!” “Mais de 10 anos de experiência!” 

Prova Social: Mostrar que outros já estão satisfeitos ou participando da ação desejada. Exemplo: “Mais de 1 milhão de clientes satisfeitos!”

Benefício: Destacar os benefícios diretos que o produto ou serviço oferece ao cliente. Exemplo: “Aumente sua produtividade em 50%!”

Palavras-chave para copy

Existem várias palavras-chave que são fundamentais para o copywriting, pois são capazes de despertar emoções, criar interesse e influenciar ações. Aqui estão algumas delas:

  • Você: Personaliza a mensagem, fazendo com que o leitor se sinta diretamente envolvido.
  • Agora / Última chance: Cria senso de urgência e incentiva a ação imediata.
  • Grátis / Gratuito: Desperta interesse ao oferecer algo sem custo.
  • Novo / Lançamento: Sugere algo fresco, excitante e inovador.
  • Exclusivo / Chance única: Faz o leitor sentir-se privilegiado, estimulando o desejo de possuir algo único.
  • Garantido / Comprovado: Transmite segurança e confiança no produto ou serviço oferecido.
  • Descubra: Instiga a curiosidade e convida o leitor a aprender mais.
  • Aprenda: Promete conhecimento e habilidades novas.
  • Agora mesmo / Por tempo limitado: Reforça a ideia de urgência e imediatismo na ação.
  • Porque: Explica a razão por trás de uma solicitação, oferecendo justificativa e persuasão.

Elementos-Chave de uma Copy Persuasiva

Uma copy persuasiva geralmente incorpora uma variedade de elementos para atrair, envolver e convencer o público-alvo. Aqui estão alguns dos elementos-chave de uma copy persuasiva para você aplicar no e-mail marketing:

1. Um título que chama a atenção

O título é o primeiro ponto de contato com os leitores e deve capturar instantaneamente sua atenção. Deve ser envolvente, relevante e despertar o interesse imediato. 

Ao utilizar palavras poderosas, números, promessas intrigantes e uma compreensão profunda das necessidades e desejos do seu público, você pode criar títulos que não apenas chamam a atenção, mas também incentivam os leitores a se envolverem com o seu conteúdo.

O título do seu e-mail é o seu assunto. Ele desempenha um papel fundamental na taxa de abertura. É o primeiro ponto de contato com o destinatário e pode influenciar significativamente sua decisão de abrir ou não o e-mail.

🔍Teste surpresa: Você sabe me dizer qual gatilho mental foi usado no assunto deste e-mail abaixo? 

Print de uma caixa de entrada com o assunto de um e-mail destacado.
Resposta: foi usado o gatilho de escassez e urgência! Quando eles dizem “garanta seu lugar” passa a ideia de poucas vagas, e “tempo limitado” delimita o tempo para a ação

2. Conteúdo claro e conciso

No corpo do e-mail marketing, a clareza é essencial. Mantenha o conteúdo direto ao ponto, comunicando sua mensagem de forma concisa e fácil de entender. Evite sobrecarregar o destinatário com informações desnecessárias e mantenha o foco nos pontos-chave. 

Um conteúdo claro e conciso facilita a compreensão do destinatário e também aumenta a probabilidade de que ele tome a ação desejada após ler o e-mail.

Um ponto que gostaria de ressaltar é sobre a diferença entre o e-mail marketing e a newsletter. Enquanto o e-mail marketing geralmente se concentra em mensagens mais curtas e direcionadas para promover produtos, serviços ou campanhas específicas, a newsletter é mais abrangente e permite textos mais longos e aprofundados.

Clique aqui para ler também: Guia completo de como aumentar o número de assinantes de uma newsletter.

3. Use palavras em negrito e letras maiúsculas

A formatação do texto também desempenha um papel crucial na comunicação. Usar palavras em negrito pode ajudar a destacar informações importantes e chamar a atenção do destinatário para pontos-chave. 

Print de um e-mail da OLX onde algumas palavras estão destacadas em negrito.
Nesse e-mail a OLX quis dar destaque para todas as coisas que você pode se “apegar” dentro da plataforma, dando continuidade a chamada do título

No entanto, é importante usar negrito com moderação para evitar sobrecarregar o texto. Da mesma forma, o uso de letras maiúsculas pode ser eficaz para destacar palavras ou frases específicas, mas deve ser feito com cuidado para não parecer agressivo.

Dica: Evite o uso de cores chamativas, como vermelho, no texto do e-mail, pois isso pode aumentar a probabilidade de ser marcado como spam. 

4. Chamada para ação (CTA) persuasiva

A chamada para ação (CTA) é uma parte crucial do corpo do e-mail, pois é o que direciona o destinatário para a próxima etapa desejada. Use verbos de ação, como ‘Compre agora’, ‘Inscreva-se hoje’ ou ‘Saiba mais’. 

Print de um e-mail da Selzy com a frase e botão de CTA em destaque.
A chamada está destacada em negrito e o botão tem uma cor vibrante, para deixar o CTA facilmente visível na página

Nesse exemplo, a frase e o botão são, em conjunto, a chamada para a ação. A frase vem completando e finalizando o texto e o botão indica a ação de maneira direta.

A frase que precede o botão é responsável por orientar e motivar o leitor para realizar a ação desejada. O botão em si serve como uma forma visual e direta de concluir a chamada para ação, fornecendo ao leitor uma maneira clara e fácil de seguir adiante.  

Além disso, é importante garantir que a CTA se destaque visualmente no e-mail, usando negrito, cores contrastantes e um design atraente. Usar um microcopy perto da CTA pode ajudar a dissipar dúvidas ou preocupações que o destinatário possa ter, incentivando assim uma resposta mais positiva. 

5. Personalização efetiva

Ao utilizar estratégias como saudações personalizadas, segmentação de lista, conteúdo dinâmico e automação de e-mails, podemos oferecer mensagens mais relevantes e personalizadas para cada destinatário. 

Isso não apenas melhora a experiência do usuário, mas também aumenta a probabilidade de conversão, uma vez que as mensagens são adaptadas às necessidades e interesses específicos de cada indivíduo. 

A personalização no e-mail marketing nos permite criar uma comunicação mais direta, impactante e direcionada, resultando em melhores resultados para as campanhas.

Evitando Armadilhas Comuns

Ao mergulhar no mundo do copywriting, é fácil se perder em práticas que podem prejudicar a eficácia de sua mensagem. No entanto, ao estar ciente das armadilhas comuns, você pode evitar desperdiçar tempo e recursos em abordagens que não trazem resultados desejados.

10 erros de copywriting que você deve evitar

  1. Falta de foco no público-alvo: Não conhecer bem o público-alvo pode resultar em mensagens genéricas que não ressoam com o leitor.
  2. Não destacar benefícios: Concentrar apenas em características do produto ou serviço, em vez de destacar os benefícios e valor que ele oferece ao cliente, pode diminuir a persuasão da copy.
  3. Falta de clareza: Mensagens confusas ou ambíguas podem deixar os leitores desinteressados. 
  4. Excesso de jargões: O uso excessivo de jargões ou linguagem técnica pode afastar os leitores que não estão familiarizados com o vocabulário.
  5. Não incluir uma chamada para ação (CTA): Não fornecer uma instrução clara sobre qual ação o leitor deve tomar pode resultar em uma perda de conversão.
  6. Ignorar a revisão: Erros gramaticais ou de digitação podem prejudicar a credibilidade do copy e afastar os leitores. 
  7. Excesso de exagero: Promessas exageradas ou declarações grandiosas podem parecer falsas e reduzir a confiança do público na copy. Mantenha a sinceridade e honestidade! 
  8. Não testar diferentes abordagens: Não realizar testes A/B para determinar a eficácia de diferentes abordagens de copy pode resultar em oportunidades perdidas para otimização e melhoria.
  9. Não se adaptar ao canal: Copys que não são adaptados ao canal específico de distribuição, como e-mail, redes sociais ou anúncios, podem parecer fora de contexto ou inadequados para o formato.
  10. Não acompanhar os resultados: Não monitorar e analisar os resultados do copy pode dificultar a compreensão do que funciona e o que não funciona, impedindo a otimização contínua das estratégias de copywriting.

Como saber se a copy está boa?

A avaliação da eficácia de uma copy envolve uma análise de vários aspectos e métricas. Uma das principais métricas a serem consideradas é a taxa de conversão, que indica quantos destinatários da copy realizaram a ação desejada, como clicar em um link ou fazer uma compra. 

Além disso, a taxa de abertura, o engajamento geral, o feedback qualitativo e o alinhamento com os objetivos estabelecidos são importantes indicadores de sucesso. Realizar testes A/B também pode ajudar a determinar qual versão da copy é mais eficaz em alcançar os resultados desejados.

Um desenho de um computador, metade da cor verde e metade roxo, simbolizando o teste A/B.
O teste A/B será seu grande aliado para o sucesso das suas campanhas!

Conclusão

Em resumo, o copywriting é uma habilidade essencial para criar mensagens persuasivas que envolvem e convertem o público-alvo. Ao evitar armadilhas comuns e ao aplicar técnicas eficazes, podemos criar copys que se destacam e geram resultados positivos. 

Também é muito importante entender a jornada do cliente. Ao criar uma copy persuasiva, é crucial considerar em qual estágio da jornada do cliente o público-alvo está e adaptar a mensagem de acordo. 

Por exemplo, uma copy direcionada para clientes em potencial que estão no estágio inicial de conscientização pode se concentrar mais em educar e informar sobre o problema ou necessidade que seu produto ou serviço resolve. 

Já para uma copy direcionada para clientes em potencial que estão no estágio de decisão pode se concentrar mais em destacar os benefícios e diferenciais do seu produto ou serviço em comparação com a concorrência. 

Espero que estas dicas ajudem a aprimorar suas estratégias de copywriting para e-mail marketing. Boa sorte e sucesso em suas futuras campanhas!

Gif da Kim Kardashian jogando notas de dinheiro com a legenda “bora vender?”
Boas vendas!
Artigo escrito por
Maria Luíza Carneiro
Meus estudos começaram no teatro, onde pude mergulhar na arte de contar histórias, além de dar aulas e estar no palco também. Mais tarde, aprimorei minhas habilidades na faculdade de Cinema e Audiovisual, afiando o olhar crítico e aperfeiçoando minhas técnicas de storytelling. Atualmente, trabalho com marketing, principalmente na criação de conteúdo. Escrever sempre foi uma paixão pessoal e espero que minhas palavras possam ajudar as pessoas de alguma forma!
Saiba mais Maria Luíza
Selzy
Selzy
Selzy
Selzy
Selzy

Artigos mais recentes