Como usar o Storytelling na Estratégia de Marketing

Como usar o Storytelling na Estratégia de Marketing
20/03/2024 • ... • 85 visualizações
Maria Luíza Carneiro
Escrito por Maria Luíza Carneiro

Antes mesmo da linguagem formal surgir, nossos antepassados já se reuniam ao redor de fogueiras, pintavam nas paredes das cavernas e dançavam para se comunicar. Existe algo inerente em nós que nos impulsiona a se conectar! 

O storytelling no marketing transforma produtos e marcas em experiências emocionais para os clientes. Essa conexão fortalece os laços de lealdade, aumenta o reconhecimento da marca e impulsiona o crescimento do negócio. Vamos nos aprofundar neste conteúdo?

Desenho animado de uma pintura rupestre mostrando um personagem correndo com uma flecha na mão.
Corre aqui pra ver!

Compreendendo o Storytelling

Conectar-se com o público-alvo através do sentimento é uma estratégia poderosa de marketing. O storytelling consiste na criação de uma narrativa emocional, que ressoe com o público-alvo. 

Além disso, o storytelling no marketing busca transmitir valores e mensagens da marca de forma sutil, evitando uma abordagem direta de vendas. 

1. Definição e Essência do Storytelling

O storytelling é a arte de criar histórias envolventes e emocionais para transmitir mensagens, valores ou ideias.

Do ponto de vista científico, o storytelling funciona como estratégia porque quando nos envolvemos em uma história, várias regiões do cérebro são ativadas, incluindo aquelas associadas à linguagem, emoção, memória e tomada de decisão.

Desenho de dois cérebros, um com uma lâmpada acesa ao seu lado e outro piscando um olho.
O cérebro humano gosta de histórias e conteúdos interessantes!

Além disso, as histórias têm o poder de estimular a liberação de dopamina, oxitocina e serotonina, que estão associados a sentimentos de prazer, empatia e conexão social. 

Quando uma marca usa o storytelling como parte da sua estratégia de marketing ela cria uma conexão emocional com o público. Essa conexão é fundamental para gerar confiança, lealdade e afinidade com a marca, melhorando os resultados das vendas. 

2. O Papel do Storytelling no Marketing

O storytelling permite comunicar a identidade da marca, missão e propósito de uma maneira mais humana, gerando confiança e engajamento com os clientes através desse conteúdo.

Ao evocar emoções e contar histórias memoráveis, é possível impulsionar a lembrança da marca e aumentar a intenção de compra, trazendo um impacto positivo nos resultados de vendas através do storytelling. 

Mas não confunda storytelling com copywriting, pois são técnicas diferentes e complementares! Enquanto o storytelling se concentra em criar uma narrativa para engajar o público, o copywriting busca persuadir o público-alvo a agir. 

3. Onde Aplicar o Storytelling no Marketing?

Existem diversas oportunidades para aplicar o storytelling no conteúdo de marketing, algumas são: 

Marketing de Conteúdo – Criar conteúdo narrativo em forma de artigos ou posts de blog, compartilhar histórias através de postagens no Instagram, X (Twitter), LinkedIn, Youtube, etc.  

E-mail Marketing – Usar o storytelling em campanhas de e-mail para contar histórias personalizadas e segmentadas para diferentes públicos.

Landing Pages – Otimizar e aumentar conversões de páginas de vendas através do storytelling. 

Publicidade – Usar o storytelling para criar anúncios publicitários que contem histórias cativantes para capturar a atenção do público e gerar engajamento.

Product Placement – Integrar produtos ou marcas em contextos narrativos, como filmes, séries, programas de TV e eventos ao vivo. Nesse caso, é usado o storytelling do filme, série, ou etc, para contar a história do produto. 

Branding – Use o storytelling para contar sobre sua marca e reforçar seus valores. Pense de maneira geral, cada ação e campanha agregam um pouquinho na história da sua marca. 

Você pode usar o storytelling em todas essas possibilidades juntas de maneira transmídia, conectando o conteúdo em diferentes mídias. 

4. Storytelling não é só escrita

Tudo pode contar uma história, assim como nossos antepassados, nós também podemos nos comunicar sem ser através de palavras diretas. Por isso o storytelling no marketing também acontece de outras formas além da escrita. 

O ‘Product Placement’ em filmes, séries, programas de TV, etc, é uma forma sutil e eficaz de contar histórias através do conteúdo narrativo de uma mídia. Por exemplo, um personagem em um filme pode usar um determinado telefone, bebida ou carro. 

Essa integração cria uma associação emocional entre o produto e a narrativa, aumentando a exposição da marca e fortalecendo a conexão com os clientes.  

A Red Bull também usa o storytelling quando é patrocinadora de esportes radicais, afinal, a Red Bull te dá asas! Dessa forma eles criam uma narrativa emocionante que passa a ideia de superação de limites e conquista de feitos extraordinários. 

Eles também fazem uso do storytelling em seus comerciais. Sempre com uma animação característica, eles contam uma história envolvendo o energético, que gera conexão através do humor.

Desenho de um homem tomando um Red Bull antes de cortar a grama de um campo de futebol
Comercial: Cortador de Grama do Estádio de Futebol

Uma outra forma moderna de usar o storytelling é através de comentários nas redes sociais, e a Google faz isso muito bem. As vezes passa um conteúdo na minha timeline e eu penso de maneira instintiva “é a cara da Google!”, e quando abro os comentários, lá estão eles. 

Print do comentário da Google em um vídeo do TikTok.
A Google costuma comentar em vídeos que inspiram, que incentivam a curiosidade e comunidade

Estar presente nas redes sociais através da própria comunidade também é storytelling, pois você conta uma história a partir do tipo de conteúdo ao que se associa. 

Construindo um Storytelling Eficaz no Email Marketing

O primeiro passo é decidir qual será o objetivo do storytelling e do marketing, pois isso irá te guiar na criação do conteúdo. 

Um dos maiores benefícios do e-mail marketing é poder segmentar o seu público. É possível criar campanhas personalizadas para diferentes perfis de cliente dentro da sua base de contatos. Com isso você pode criar histórias de acordo com a segmentação. 

1. Entendendo o público-alvo

É muito importante entender os interesses, necessidades e desejos do seu público-alvo para criar histórias envolventes. Segmente seu público e produza campanhas focadas!

A segmentação no e-mail marketing envolve dividir sua lista de contatos em grupos menores com características e interesses semelhantes. 

Isso significa entender o seu público, coletar dados relevantes e utilizar ferramentas de automação para segmentar sua lista com base em critérios como localização, comportamento de compra, preferências de conteúdo e histórico de interações. 

Busque entender como você pode melhor segmentar a sua base de contatos a fim de criar um storytelling mais personalizado. 

2. Estruturação de Conteúdo

Desenvolva um storytelling com um início cativante, um meio envolvente e um final impactante, mantendo o foco em transmitir sua mensagem.

Você pode se apoiar em estruturas narrativas para criar o conteúdo, como a Jornada do Herói (Monomito), por exemplo. Essa estrutura é amplamente usada em narrativas ficcionais e também como uma ferramenta no marketing e no branding.

Mas não fique preso em estratégias específicas! Foque no conteúdo das suas histórias e busque oferecer valor emocional. Isso envolve contar histórias que despertam sentimentos como alegria, esperança, inspiração, empatia, etc.

Não se esqueça de adicionar em seu storytelling uma chamada para ação (CTA) guiando o leitor para o próximo passo. 

3. Definindo sua mensagem central

Identifique uma narrativa autêntica que ressoe com sua marca e público. Procure por histórias que gerem conexão e ao mesmo tempo, expresse a personalidade da marca.

Não é apenas sobre escrever uma história, é sobre passar um sentimento. Lembre-se que seu leitor tem uma bagagem de vida, por isso é possível se conectar através de símbolos ou significados que eles já conhecem. Use isso a seu favor do seu storytelling.

Um bom exemplo de storytelling é a campanha “Patrocínio Limpo” da Consul. O objetivo é divulgar a nova máquina de lavar roupas da marca. Eles se conectaram com seu público-alvo através do sentimento de amor pelo seu time de futebol. 

Sendo patrocinadora do time Juventus, eles lançaram uma blusa completamente sem anúncios, o que é um sonho para muitos torcedores. Dessa forma eles geraram sentimento e conexão com o público. 

Foto da nova camisa do Juventus, onde mostra a etiqueta do produto.
E a camisa ficou bonita mesmo sem nenhuma propaganda!

No conteúdo impresso na etiqueta está escrito: “Cuidamos da camisa do Juventus com todo o cuidado”. Claro que estão falando dessa camisa sem anúncios que lançaram, mas esse storytelling nos conta mais. 

Ela também passa a ideia de cuidado da máquina com as peças de roupa. Os clientes que compram uma camisa do seu time, popularmente conhecida como manto, querem tratá-la com o maior cuidado possível. 

Esse storytelling nos conta que a máquina de lavar da Consul é confiável até com as peças de roupa mais importantes. Viu onde essa história chegou? 

4. Crie uma frase de chamariz

A caixa de entrada normalmente é inundada com mensagens e propagandas, por isso use uma frase chamariz no assunto do seu e-mail para se destacar. É esse pequeno texto que determina se seu e-mail será aberto ou ignorado. 

Print de uma caixa de entrada, com o assunto sinalizado em verde.
Seu assunto precisa captar a atenção e incentivar a abertura do e-mail

Às vezes os e-mails não trazem resultado por causa do assunto: se os destinatários nem sequer abrem seus e-mails, não chegarão a ler seu storytelling. 

Evite clichês e frases genéricas, em vez disso, aplique técnicas de copywriting para criar uma abordagem persuasiva que desperte a curiosidade do leitor e o incentive a abrir seu e-mail.

5. Transmitir conhecimento ou educar

Em vez de fornecer informações de forma direta e abstrata, o storytelling permite compartilhar conhecimento de maneira envolvente, utilizando histórias para transmitir conteúdos complexos de forma acessível. 

Isso pode ser feito através da criação de histórias que apresentam personagens enfrentando desafios relacionados ao tema em questão, mostrando como esses problemas podem ser resolvidos através do uso dos produtos ou serviços da marca. 

O storytelling educativo pode ser utilizado para demonstrar o valor da marca e compromisso com o público-alvo, ajudando a estabelecer autoridade e confiança no mercado. 

6. Fortalecimento da sua marca

O fortalecimento da marca se constrói no storytelling, uma vez que ele promove conexões significativas. Quanto mais você envolve as pessoas com a história da sua marca, mais elas se identificam e se conectam aos seus produtos e serviços.

Use o storytelling para reforçar o branding da sua empresa. Em um cenário mega competitivo, para se destacar dentre os concorrentes, é necessário mostrar a personalidade da sua marca. Ao compartilhar histórias, símbolos e sentimentos com o público, se cria uma conexão. 

O consumidor moderno não baseia sua compra apenas na qualidade do produto ou no preço. Com o acesso cada vez mais amplo a uma variedade de opções, as escolhas muitas vezes são impulsionadas por fatores emocionais e sentimentais.

7. Utilização de Cases de Sucesso

Quando falamos em casos de sucesso no storytelling, é inevitável não lembrar da Coca-Cola. A marca é um verdadeiro ícone quando se trata de marketing e contar histórias sentimentais. 

Quem não se lembra de pelo menos um comercial marcante da Coca-Cola? A empresa nos emociona há anos com histórias envolventes sobre família, amizade e conexão, transmitindo o sentimento de união em todos os conteúdos da marca.

A avó e neta jogam dominó enquanto tomam Coca-Cola juntas.
Comercial: Juntos Tem Mais Sabor

A mensagem que a Coca-Cola passa é sobre estar presente nos momentos mais especiais da vida. Que tal se inspirar em storytellings tão impactantes como os dela para suas campanhas de e-mail marketing?

O e-mail marketing deve ser usado como uma das vertentes de storytelling da sua marca. Use outros canais de comunicação para fortalecer a sua campanha. Aproveite o e-mail para direcionar o público para outros canais ou ações específicas.

Conclusão

Em resumo, o storytelling desempenha um papel crucial no marketing, ajudando as marcas a se destacarem de seus concorrentes, construírem um relacionamento forte com o público e aumentarem as vendas.

No e-mail marketing, o storytelling pode ser usado para criar campanhas que informam, inspiram e motivam os clientes e possíveis clientes a agirem. Isso é feito através da construção de histórias cativantes e personalizadas, que ressoam com os interesses do público-alvo.

Uma dica extra para melhorar os resultados das suas campanhas de storytelling no e-mail marketing é focar na experiência do cliente. Se coloque no lugar dos destinatários e pense em como essa história pode agregar valor às suas vidas. 

Além disso, teste continuamente diferentes abordagens de storytelling e mensure os resultados para identificar o que funciona melhor para o seu público. 

Não tenha medo de ser criativo e inovador, tenha sempre em mente que o objetivo final do storytelling é criar conexões emocionais. 

Boa sorte em sua próxima campanha! 

Pato Donald e Pateta mostrando o dedão em sinal de positivo, escrito “Você consegue”
“Você consegue!” Depois volta aqui pra me contar se deu certo, tá!?
Artigo escrito por
Maria Luíza Carneiro
Meus estudos começaram no teatro, onde pude mergulhar na arte de contar histórias, além de dar aulas e estar no palco também. Mais tarde, aprimorei minhas habilidades na faculdade de Cinema e Audiovisual, afiando o olhar crítico e aperfeiçoando minhas técnicas de storytelling. Atualmente, trabalho com marketing, principalmente na criação de conteúdo. Escrever sempre foi uma paixão pessoal e espero que minhas palavras possam ajudar as pessoas de alguma forma!
Saiba mais Maria Luíza
Selzy
Selzy
Selzy
Selzy
Selzy

Artigos mais recentes