Análise de e-mail: o que é e como fazer?

Análise de e-mail: o que é e como fazer?
23/03/2024 • ... • 82 visualizações
Lucas Gonçalves
Escrito por Lucas Gonçalves

Existe um pilar fundamental para qualquer negócio, não importa o segmento em que ele está inserido: a comunicação. E na era digital, em que somos bombardeados o tempo inteiro com mensagens e notificações, esse cenário merece ainda mais atenção. Portanto, a mera troca de e-mails não é mais o suficiente para construir um relacionamento sólido com os seus clientes e garantir que as necessidades deles estão sendo atendidas. Diante do crescente volume de dados produzido diariamente, é preciso adotar práticas avançadas para compreender como essas informações podem se tornar relevantes e impulsionar o sucesso da empresa.

Ilustração de um envelope aberto com uma mensagem saindo.
A análise de e-mail é essencial para o sucesso do negócio

Hoje, vamos nos aprofundar na análise de e-mail e entender como ela nos ajuda a entender e desvendar os insights valiosos presentes nas vastas trocas eletrônicas que permeiam o ambiente corporativo. Continue a leitura e descubra o que precisa ser observado nos conteúdos que a sua organização envia e recebe.

O que é a análise de e-mail?

Segundo o Insper, 333,2 bilhões de e-mails foram enviados no ano de 2022. Ou seja, fica claro o papel que o e-mail ainda possui nas comunicações digitais, mesmo com a popularidade dos aplicativos de mensagens e das redes sociais. Por isso, mais do que utilizá-lo de maneira estratégica, é imprescindível saber extrair as informações contidas nele. Clique aqui para conferir o nosso guia definitivo de e-mail marketing para iniciantes.

E é para isso que serve a análise de e-mail. Trata-se de um processo minucioso e estruturado que envolve a avaliação, interpretação e compreensão profunda de dados que determinam a eficiência de uma campanha de marketing, como: quantas pessoas abriram um e-mail, quantas vezes as pessoas clicaram nos links, quantas vendas foram geradas, entre outros.

Ilustração de uma mulher branca observando os resultados de um gráfico.
A análise de e-mail busca interpretar diversos dados e métricas importantes

A análise é essencial também para identificar padrões, tendências e comportamentos. Essa compreensão mais profunda possibilita a otimização das estratégias de comunicação, ajudando as organizações a adaptarem suas abordagens de acordo com as necessidades e preferências específicas do seu público mesmo em um cenário empresarial em constante evolução.

Quais os benefícios da análise de e-mail?

A análise de e-mail é indispensável para qualquer organização que queira levar a sua comunicação para um novo patamar. Afinal, você terá acesso a informações valiosas sobre os seus clientes que impactam diretamente o dia a dia do negócio e que podem aumentar a eficácia das suas estratégias de comunicação.

Além disso, essa prática traz uma série de benefícios significativos para a organização. Entre eles, podemos destacar:

1. Aprimoração da comunicação interna

Não é só o seu cliente que se beneficia com esse processo.

A análise de e-mails proporciona uma visão detalhada dos padrões de comunicação interna, destacando não apenas a eficácia das campanhas de marketing, mas também como as equipes compartilham informações e se mantêm engajadas. Identificar como os colaboradores interagem com mensagens de marketing interno permite ajustes estratégicos, melhorando a eficácia das comunicações e, consequentemente, o alinhamento de toda a empresa com objetivos comuns.

Ilustração de duas pessoas se falando por um telefone de latas.
A análise de e-mail fortalece a comunicação interna da empresa

2. Priorização de diferentes tipos de e-mails

Tendo em vista que o propósito principal da análise de e-mails é tornar as mensagens cada vez mais assertivas com base em dados sólidos, é natural que diferentes tipos de e-mails sejam explorados.

Assim, é possível identificar quais apresentam as melhores métricas e resultados, possibilitando a categorização dos e-mails levando em conta a interação dos destinatários. Essa divisão oferece uma compreensão mais precisa do que ressoa mais com a audiência, permitindo uma abordagem mais personalizada e a priorização de conteúdo com maior probabilidade de conversão. Clique aqui e descubra como fazer uma segmentação eficaz em e-mails marketing.

Aqui estão alguns tipos diferentes de e-mails que valem a pena ser experimentados:

  • Promocionais: projetados para destacar ofertas, descontos e promoções específicas. A análise desses e-mails permite avaliar a receptividade do público a diferentes tipos de ofertas, contribuindo para ajustes que maximizem o engajamento.
  • Informativos: com o objetivo de educar os destinatários, essa categoria oferece informações relevantes sobre produtos, serviços ou do próprio setor. A análise desses e-mails pode revelar quais tópicos são mais atrativos para a audiência, ajudando a refinar a estratégia de conteúdo informativo.
  • Relacionamento: focados em construir e fortalecer o relacionamento com os clientes, esses e-mails buscam criar conexões emocionais. A análise dessa categoria permite identificar quais abordagens de relacionamento são mais eficazes, possibilitando uma personalização mais eficiente das interações.
  • Recuperação: direcionados a usuários que abandonaram carrinhos de compras ou atividades no site. A análise desses e-mails oferece insights sobre as estratégias mais eficazes para recuperar clientes perdidos, ajustando abordagens para aumentar as taxas de conversão.
  • Segmentados: a segmentação de e-mails com base em dados demográficos, comportamentais ou de preferências permite uma análise mais refinada das preferências da audiência e garante que cada destinatário receba conteúdos mais adequados à sua realidade.

3. Determinação da eficácia das mensagens

Em qualquer campanha de marketing, é preciso saber o que está dando certo e o que precisa ser ajustado ao longo do caminho.

Ao desvendar métricas cruciais, como taxas de abertura, taxas de cliques e visitas ao site, a análise de e-mails não só indica o impacto imediato que os e-mails estão tendo, mas também serve para mostrar a efetividade das mensagens em atingir as metas previamente estabelecidas. A análise aprofundada dessas métricas é vital para rever estratégias e maximizar o retorno sobre o investimento (ROI), resultando em campanhas mais eficientes e alinhadas aos objetivos de marketing.

4. Melhora do atendimento ao cliente

As pessoas mudam o tempo todo. Sendo assim, os seus sonhos, necessidades, dores e desejos podem não ser os mesmos de um mês atrás. Em outras palavras: se a sua empresa quer se manter relevante, é preciso conhecer a fundo o seu público e estar sempre de olho em todas essas transições.

Por meio da análise de e-mails, é possível observar os comportamentos dos seus clientes e melhorar a maneira de interagir com eles. Identificar padrões de interação ajuda as empresas a personalizar suas respostas, tomar decisões, antecipar as exigências dos clientes e proporcionar uma experiência mais satisfatória, garantindo uma maior fidelidade do consumidor e uma reputação positiva para a marca.

Tabela colorida mostrando a satisfação ao cliente
Analisar e-mails é também descobrir novas formas de manter seus clientes felizes

Como analisar e-mails?

A análise de e-mails é um procedimento complexo que exige uma abordagem estruturada e focada. Ao seguir determinadas etapas, as organizações são capazes de transformar esse processo em uma ferramenta inteligente, permitindo uma otimização contínua das campanhas, melhorias na comunicação e a criação de estratégias de marketing mais eficazes.

São elas:

1- Defina metas

O ponto de partida é estipular clara e detalhadamente onde se quer chegar. Estas metas podem incluir aprimorar as taxas de abertura, aumentar o engajamento da audiência, impulsionar as taxas de cliques ou melhorar as conversões provenientes de campanhas de e-mail. Ao ter um objetivo específico em mente, fica mais fácil se guiar durante todo o processo.

Alguns exemplos de metas reais e alcançáveis:

  • Aumentar as taxas de abertura de e-mails em 20% nos próximos três meses;
  • Melhorar as taxas de conversão provenientes de campanhas de e-mail em 15% até o final do trimestre.
  • Impulsionar as taxas de cliques em links em 10% ao longo do próximo semestre.
Uma pessoa no centro de uma encruzilhada de caminhos.
Definir objetivos é o primeiro passo da análise de e-mail

2- Colete dados

Uma vez que as metas foram estabelecidas, a próxima prioridade é a coleta dos dados. Quantas pessoas abriram os e-mails, quantas clicaram nos links, quantas converteram, quantas ignoraram, todos esses números são valiosos e merecem ser registrados para orientarem as estratégias das campanhas. Ferramentas de automação de marketing e análise de e-mails, como a Selzy, são indispensáveis nessa etapa, permitindo a captação eficiente dessas e outras métricas fundamentais para a análise.

Ao realizar essa etapa, você pode conseguir números assim:

  • Campanha A: 25000 e-mails enviados, 18000 abertos, 2500 cliques.
  • Campanha B: 30000 e-mails enviados, 20500 abertos, 3000 cliques.
  • Campanha C: 22000 e-mails enviados, 15200 abertos, 2100 cliques.

3- Prepare os dados para a análise

A qualidade dos resultados finais depende diretamente da preparação cuidadosa dos dados. Nesta fase, ocorre a limpeza de dados, a eliminação de informações redundantes e a organização dos conjuntos de dados de maneira lógica. Dados bem preparados facilitam a análise subsequente, garantindo que as informações sejam relevantes, precisas e úteis.

4- Análise

Essa é a etapa onde a magia acontece. Técnicas estatísticas, visualizações de dados e ferramentas analíticas entram em cena para examinar, compreender e interpretar minuciosamente os dados coletados. Durante essa fase, é crucial manter o foco nas metas definidas anteriormente, utilizando a análise para responder a perguntas específicas e identificar padrões, correlações e insights valiosos. Lembre-se: são essas respostas que poderão tornar as suas próximas campanhas ainda mais assertivas e eficientes.

Foto de um homem olhando através de uma lupa.
Observar cuidadosamente os dados coletados é fundamental

5- Conclusões

Com os resultados analíticos em mãos, é hora de tirar conclusões significativas. Isso envolve identificar como anda o engajamento do seu público, quem são os leads quentes e o frios, o que funcionou, o que não funcionou e por quê. As informações extraídas da análise orientam decisões futuras, permitindo que as estratégias de e-mail sejam ajustadas e aprimoradas com base em dados concretos e alinhados aos objetivos da organização.

Ao final da sua análise, descobertas assim podem ser feitas:

  • A segmentação demográfica influencia significativamente as taxas de abertura;
  • E-mails com imagens têm uma taxa de clique maior do que os textuais;
  • A taxa de conversão é mais alta nos e-mails enviados nos finais de semana;
  • Textos com gatilhos de escassez trazem mais tráfego para o site;
  • Assuntos de e-mails mais curtos geram maior taxa de abertura.

6- Formalize os resultados

As informações captadas nas análises de e-mail são essenciais para o crescimento e o desenvolvimento da empresa. Por isso, devem ser disseminadas por meio de relatórios detalhados, apresentações visuais e documentações claras, transformando os resultados analíticos em insights compreensíveis para todas as partes interessadas. Essa comunicação eficiente é essencial para garantir que as conclusões sejam compreendidas e possam ser aplicadas de maneira estratégica em todos os setores.

7- Rastrear e replicar

A análise de e-mails não é um processo único, mas um ciclo contínuo de aprendizado e aprimoramento. Rastrear o desempenho ao longo do tempo, implementar ajustes com base nas conclusões passadas e replicar estratégias bem-sucedidas são práticas essenciais para criar um ciclo de melhoria contínua, permitindo que as estratégias evoluam em resposta às mudanças nas preferências dos clientes e nas dinâmicas do mercado.

Conclusão

No cenário digital, a inconstância é a palavra de ordem. Tudo muda o tempo todo, inclusive nossas formas de consumir, comprar, nos relacionar e nos comunicar. Por isso, é essencial investir na análise de e-mails para compreender, otimizar e aprimorar as interações com o seu público.

Ao implementar práticas de análise de e-mails, a sua organização pode colher os benefícios de uma comunicação mais eficiente, priorizando tarefas e aprimorando a experiência do cliente. Continue ligado no blog da Selzy para mais dicas de como fazer a sua empresa se destacar e se manter competitiva.

Artigo escrito por
Lucas Gonçalves
Publicitário, músico, redator. Desde cedo, descobri uma paixão pelas palavras e decidi ganhar a vida com isso. Mais do que criar anúncios, acredito no poder das ideias de transformar comportamentos e conectar pessoas e marcas.
Saiba mais Lucas
Selzy
Selzy
Selzy
Selzy
Selzy

Artigos mais recentes