O Que É Email Marketing? Definição e Como Iniciar

O Que É Email Marketing? Definição e Como Iniciar
28/06/2023 • ... • 693 visualizações
Eduardo Queiroz
Escrito por Eduardo Queiroz

Email Marketing: você sabe o que é? Dizer que é uma simples forma de propaganda via mensagens virtuais é reduzir muito um dos canais de comunicação mais poderosos da atualidade.

Assim, hoje em dia, o email marketing pode servir para diferentes funções. Ele pode informar seu cliente sobre novidades, expor conteúdo para clientes sem propaganda direta, servir como ferramenta de venda e muito mais.

Com perspicácia e boas estratégias, é possível gerar resultados muito positivos para sua campanha.

O que é email marketing?

Exemplo de email Marketing
Email promocional oferecendo descontos de 50% a 60% para a compra de um ou mais produtos na loja virtual

Conforme a definição literal, email marketing é um ou um conjunto de emails que fazem parte de alguma campanha de marketing. Por exemplo, mensagens que anunciam o lançamento de um novo produto, como um novo tênis, fone de ouvido, carro, etc.

Entretanto, como falamos no início, o conceito pode ir muito além.

Público do email é enorme

Quantas pessoas possuem uma conta de email? Segundo a organização “Statista”, há mais de 4,3 bilhões de pessoas utilizando algum serviço da categoria. Esse é um número impressionante por si só, mas é ainda mais incrível ver que a projeção é só crescer.

Ou seja, poucos outros canais conseguem alcançar um público tão amplo. Inclusive, a grande questão é que o email não está restrito a uma única esfera social. Praticamente qualquer idade, gênero, faixa de renda e nível educacional o utiliza.

Até mesmo no que se refere a empresas e contatos profissionais, é difícil elencar alguma forma de contato mais eficiente. Desse modo, já é um motivo forte o suficiente para levar o email marketing a sério.

Email marketing tem um bom custo-benefício e valor de revenda

Quanto custa uma propaganda na TV? E uma campanha paga em jornais ou revistas? Nem vamos falar de anúncios “físicos”, como propagandas em outdoors. Exigindo cada vez mais recursos financeiros, o custo de cada ferramenta afasta grande parte dos profissionais.

Além disso, ao se analisar o retorno obtido, faz cada vez menos sentido aplicar grandes quantias para receber resultados tão desfavoráveis. Por isso, a propaganda no geral tem migrado para o meio virtual.

Nesse sentido, o email marketing se destaca ao oferecer uma das melhores relações custo-benefício. Explicando melhor, uma campanha bem estruturada pode ser econômica, mas entregar métricas muito interessantes.

Um termo conhecido no meio empresarial é o “ROI” ou “Return of Investment” (Retorno sobre o Investimento). Ele converte quanto cada “dinheiro” gasto em um determinado esforço se converte em lucro.

Assim, com o email marketing, é possível obter um ROI de dezenas de vezes sobre os custos gastos. Mais precisamente, calcula-se que 36 dólares são recebidos a cada 1 dólar gasto.

Por fim, nessa linha de reflexão, é necessário considerar não só os custos monetários. Com email marketing, também se economiza tempo, esforço humano e muitos outros recursos necessários em outros tipos de abordagens de marketing. 

Fácil de acompanhar e avaliar

Além disso, o email marketing se mostra útil até mesmo após a execução de uma campanha. Em outras palavras, poucas ferramentas de marketing produzem métricas tão confiáveis e completas, principalmente comparando com as que não são virtuais.

Com uma boa ferramenta, o gerente de marketing pode acompanhar dados como:

  • Quantas pessoas receberam aquele email: é uma informação necessária para saber se a lista de contatos é realmente boa ou se precisa de modificações;
  • Quantas pessoas abriram a mensagem: talvez sua mensagem tenha alcançado 10 milhões de endereços eletrônicos. Todavia, apenas 50 mil abriram. Sem esse tipo de estatística, é muito mais complicado mensurar resultados;
  • Interação com links: o email oferece a assinatura de uma newsletter? Ou possui um ícone para uma oferta? Também dá para saber quantas pessoas interagiram, o que é útil caso o CTA (chamada para ação) seja o objetivo principal da peça publicitária;
  • Cancelamento da inscrição: essa é uma métrica que indica quantos contatos não desejam mais receber seus emails. Em alguns casos, aponta para excesso de disparos, conteúdo incompatível com o público e outras falhas de planejamento.

A lista acima mostra apenas algumas das dezenas de fatores passíveis de análise em uma campanha via email. E o melhor é que não é nenhuma ciência ultra-complexa: com uma certa dose de estudo e muita atenção, dá para interpretar sem tanto esforço.

Categorias de email marketing

Como qualquer outro canal de comunicação, há algumas subdivisões dentro do email marketing. Elas servem principalmente para direcionar as estratégias e preparação, segmentando cada categoria por meio dos objetivos buscados e tipo de informação.

Claro, algumas campanhas vão se encontrar em intersecções, utilizando elementos de cada uma das divisões. Isso não é um problema, desde que seja algo realmente necessário.

Caso contrário, suas peças podem se tornar verdadeiros “monstros de Frankenstein”, com pedaços de cada tipo, mas sem realmente mostrar seu objetivo principal.

Email de boas-vindas

email de boas-vindas apresentando a marca
Esse email apresenta a marca para novos jogadores, com uma explicação rápida e uma identidade visual forte

Esse é um clássico: você acaba de se registrar em um serviço na internet e recebe uma mensagem. Geralmente, transmite linhas de pensamento como “Bem-vindo, cliente X. Você acabou de se cadastrar no nosso serviço…” e assim por diante.

Dessa maneira, há diferentes resultados possíveis com um email de boas-vindas:

  • Apresentar o produto: pode passar uma visão geral do que é oferecido. Por exemplo, em uma loja, pode mostrar as principais categorias do que é vendido. Em um streaming, quais obras se destacam;
  • Ofertar uma promoção: para incentivar uma compra, o email de boas-vindas pode incluir um código, cupom ou link com alguma oferta exclusiva;
  • Informar a inscrição: como medida de segurança, é interessante informar ao usuário que o email dele foi registrado no serviço. Inclusive, algumas plataformas exigem a confirmação do cadastro, o que se encaixa na categoria de emails transacionais;
  • Instruir sobre o serviço: o email de boas-vindas pode ser a melhor forma de mostrar ao cliente como utilizar o que está sendo ofertado.

Aliás, vale a pena deixar uma dica. Como esta é uma das primeiras interações entre a marca e o usuário, é extremamente necessário causar uma boa primeira impressão. Por isso, capriche em cada elemento.

Emails transacionais

email transacional confirmando pedido
o email acima informa que um pedido foi recebido pela empresa. Note que ele é curto, mas bem feito e com ícones que conversam com o estilo da marca

Como falamos acima, muitas vezes um cliente se registra em um site e precisa confirmar a criação da conta. Basicamente, a mensagem em que ele faz isso é um email transacional.

Outras funcionalidades muito comuns são a troca de senha com a função “Esqueci minha senha”, o aviso de login em novo dispositivo, a dupla verificação via código, etc.

Com isso, a ferramenta se torna um canal confiável entre o prestador do serviço e o usuário. Na verdade, vai além: é uma forma de comunicação funcional mesmo quando uma das partes estão indisponíveis, como quando um site fica fora do ar.

Nesse sentido, apesar de menos dinâmico, o email é mais confiável, estável e seguro. Ainda, permite o armazenamento de informações com facilidade.

Newsletters e email de atualização

Exemplo de email de newsletters
a newsletter acima traz informações mensais atualizadas sobre o mundo da moda

Por ter caráter informativo, possui mais conteúdo do que outros tipos de email marketing

Mas como isso funciona? Para conteúdos, é possível manter uma newsletter com disparos mensais, quinzenais, semanais ou até diários. Assim, o leitor recebe o conteúdo, consome e já aguarda o próximo, criando uma expectativa e até uma rotina.

Já para avisos, novidades e atualizações, é interessante utilizar um endereço diferente ou deixar isso claro no título da mensagem. Afinal, se for algo de extrema importância, o receptor não pode confundir com uma peça promocional, que costuma ter menos atenção.

Emails promocionais

Email promocional
acima, um exemplo de email promocional bem feito: mostra de forma clara a oferta, possui um CTA claro e foca na conversão rápida

Essa é uma das subcategorias-chave do email marketing. Ela é extremamente flexível, já que praticamente qualquer categoria comercial pode se aproveitar de uma boa campanha via email. 

Por exemplo, na sua própria caixa de entrada, você deve encontrar promoções de serviços completamente diferentes. Seja um novo mercado na sua região, um plano de assinatura para um clube de vinhos ou até um novo tênis chegando no mercado.

Como ponto forte, o email permite não só alcançar muitas pessoas, mas passar uma mensagem completa e rápida. 

Ilustrando isso, imagine uma mensagem que, ao ser aberta, já mostra qual o produto ofertado. Abaixo, informa sobre preço, condições de compra, detalhes adicionais e apresenta um link de aquisição.

Ainda, se necessário, é possível apresentar a marca ou incluir alguma informação útil. Tudo isso sem exigir mais que alguns minutos do cliente.

Emails com ofertas direcionadas

email com oferta direcionada
Semelhante a um email promocional, o exemplo acima mostra ofertas direcionadas ao cliente, enviadas exclusivamente

Aproveite agora nosso saldão de fim de ano! Com certeza você já recebeu algo do tipo, principalmente em épocas comemorativas ou especiais para o mercado.

Aliás, esses são os períodos em que o público é bombardeado com propagandas de todos os lados. Com isso, o cliente pode deixar passar despercebido até mesmo algo de seu interesse, caso busque ativamente.

Para evitar isso, o email marketing direcionado é uma ótima solução. Segmentando suas ofertas e criando uma campanha específica, é possível alcançar excelentes resultados.

Também, as ofertas direcionadas possuem a vantagem da segmentação. Em vez de distribuir disparos de forma quase aleatória, o profissional foca seus esforços em círculos específicos de clientes em potencial.

Desse modo, dá para ter uma taxa de conversão bem alta, proporcionalmente falando. Ilustrando isso, imagine duas campanhas distintas:

  • Estratégia com disparos para 500 mil contatos, com taxa de conversão de 2.5%;
  • Estratégia com disparos para 50 mil contatos, com taxa de conversão de 15%.

Qual das duas deu mais retorno? Claramente a segunda. Em números brutos, talvez até pareça que não. Todavia, observando o tão famoso ROI, ou retorno sobre o investimento, fica claro que a campanha de menor escopo oferece resultados muito superiores.

Executando sua estratégia de email marketing: passo a passo

Agora que já sabe o que é o email marketing, está na hora de saber como pôr em prática. 

Escolha um ESP e registre-se

ESP é uma sigla para “email Service Provider”, ou seja, provedor de serviço de email. Em suma, são as ferramentas utilizadas para armazenar os emails enviados, gerir os disparos e gerenciar sua lista de contatos.

Aliás, esse é o primeiro passo e um dos mais importantes. Com ele, você poderá seguir dois caminhos: ter uma campanha dificultada por um ESP ruim ou conseguir um bom desempenho, justamente por utilizar um provedor ESP completo e prático.

Nesse sentido, a Selzy fornece uma das melhores ferramentas, reunindo todas as funções necessárias para executar a estratégia de marketing. Ou seja: planejamento, criação de campanhas, gerar email, enviar e acompanhar os resultados.

Assim, registre-se na Selzy e aproveito um ótimo custo-benefício para as campanhas de email marketing da sua empresa.

Construa uma lista de email

Criando lista de email na Selzy
Crie novas listas de email usando a plataforma de marketing da Selzy

Lembra o que falamos sobre personas e o funil de vendas? Considere aquelas dicas e construa sua lista de contatos que serão impactados pela campanha.

Importar contatos de email na Selzy
Na plataforma de email marketing da Selzy, dá para importar sua lista de contatos

Apesar de algumas estratégias funcionarem ao abordar o máximo de pessoas, geralmente é melhor focar seus esforços em quem realmente vai dar retorno.

Ou seja, prefira uma taxa de conversão alta em detrimento a números brutos, conforme citado anteriormente. Com isso, o email marketing vai entregar sua maior vantagem: um ótimo custo-benefício.

Defina sua estratégia de comunicação

Cada campanha costuma ter uma estratégia de comunicação específica para aquilo que busca alcançar. É como um mapa, que irá guiar a execução para os resultados mais favoráveis. Assim, essas estratégias mudam em cada caso. Por isso, é interessante responder às seguintes perguntas:

  • Quais objetivos a campanha almeja alcançar? Mesmo com vários resultados desejáveis, uma boa estratégia deve se guiar por um objetivo principal. Por exemplo, gerar mais acessos, vender um determinado produto, expor a marca e torná-la mais conhecida e assim por diante;
  • O que seus concorrentes podem ensinar? É importante analisar casos de sucesso em campanhas semelhantes à sua. Claro, não é necessário copiar totalmente, mas pode ser uma fonte de inspiração e mostrar o que evitar em seus e-mails;
  • Quem é seu segmento alvo? É interessante criar uma persona com as características do seu possível cliente. Ou seja, idade, gênero, região onde vive ou trabalha, preferências no lazer, dentre outros parâmetros;
  • Qual o melhor tipo de e-mail para sua campanha? Consulte novamente nossa lista de tipos de e-mail e escolha o que se mostrar mais compatível com os objetivos buscados por sua campanha;
  • Qual será o horário de envio e a frequência de disparos? Os envios de uma campanha devem ser planejados, seguindo os horários e datas mais favoráveis a persona do leitor. É interessante criar um plano de conteúdo com o cronograma, tipos de e-mails a serem enviados e o prazo para o fim da campanha.

Também considere questões como tamanho do email, título e adaptação para diferentes formatos e tamanhos de tela.

Defina o ponto de início

Como saber se uma campanha deu bons frutos? Comparando com a situação antes dela ser executada. Isso exige que a equipe registre um ponto de partida, com dados empresariais, diretamente associados aos resultados que se busca alcançar.

Para visualizar melhor, imagine um serviço de streaming de músicas. Antes de investir em uma mega campanha para atrair novos assinantes, eles devem ter conhecimento de:

  • Quantos assinantes já utilizam o serviço;
  • Qual a taxa mensal de novos assinantes;
  • Qual a taxa de cancelamento no mesmo período;
  • Épocas em que mais pessoas procuram o serviço;
  • Quais segmentos de público compõem a base de usuários.

Após a estratégia de email marketing ser colocada no ar, elas devem coletar esses parâmetros e comparar com os novos. Houve evolução? Estão estagnados? Teve um impacto negativo? São perguntas a serem respondidas por análises.

Construa um template

Dependendo da ferramenta de ESP escolhida, será possível criar um modelo base dos emails que serão enviados. Nesse processo, é melhor considerar algumas referências de design.

Por exemplo, conceitos como teoria das cores, utilizando um esquema mais quente ou mais frio, conforme o necessário. O mesmo vale para o formato do texto, fonte utilizada, imagens, etc.

Inclusive, um dos pontos mais importantes do seu template é a localização do CTA. Se for um link, é melhor não expor cedo demais no início do design, ou seu email pode parecer apelativo.

No entanto, deixar a chamada para ação no final da mensagem pode cansar o receptor e até impactar na taxa de conversão. Em resumo, busque o meio-termo mais apropriado.

Crie conteúdo para a campanha

Um email marketing sem bom conteúdo é como um livro em branco: pouco importa a capa e as imagens, se não informa nada. Assim, é preciso passar um conteúdo de qualidade para quem está recebendo.

Dependendo do estágio do funil em que a campanha foca, o conteúdo deve ser o principal elemento.

Todavia, não se alongue demais. Dificilmente alguém vai ler um email com 2 ou 3 páginas escritas, com exceção de casos muito específicos.

Lance a Campanha

Tela de lançamento de campanha na Selzy
A plataforma de marketing da Selzy permite lançar campanhas de forma prática

Com tudo bem estruturado, templates prontos, conteúdo ajustado e ESP configurado corretamente, está na hora de dar o start. Caso possível, é interessante fazer envios de testes antes do início real. Faça isso para diferentes tipos de aparelhos, em diferentes horários. Depois, detecte algum erro, corrija e faça a execução final da estratégia.

Analise os resultados

Após os disparos, chega o momento mais esperado: a análise das métricas. Qual foi o desempenho da campanha? Houve muita conversão? As pessoas abriram as mensagens? Teve um impacto real no serviço?

Usando um bom ESP, é possível coletar vários dados que indiquem tudo isso e muito mais. Na verdade, alguns até permitem comparar com campanhas passadas, identificando onde houve evolução, onde os resultados foram parecidos e se houve regresso.

Todavia, é preciso ter paciência. Seus resultados não vão surgir do dia para a noite e muito menos os dados necessários para uma análise aprofundada.

Dicas para iniciantes no email marketing

Mesmo que nunca tenha planejado e executado uma campanha de email marketing, não há segredos por trás disso. Com calma e planejamento, você poderá alcançar o que deseja de primeira. 

Claro, há muitas variáveis e nem sempre uma estratégia é bem-sucedida. Alguns fatores ficam aquém do controle de quem está por trás dos envios. 

São questões como tendências de mercado, eventos imprevisíveis e até uma reação fora do esperado.

Escolha uma boa ferramenta de email marketing

Ao trabalhar com email marketing, uma boa ferramenta fará toda a diferença. Do planejamento até os disparos, um serviço de qualidade trará economia, eficiência e praticidade. 

Nesse sentido, o Selzy pode ser uma solução para suas demandas, auxiliando com:

  • Formulários de inscrição para o seu site;
  • Automação dos emails, guiando seus clientes através do funil de vendas;
  • Integração de CRM e CMS em diferentes níveis;
  • Armazenamento de imagens utilizadas nos emails;
  • Suporte 24/7, sempre disponível para solucionar qualquer problema.

Inclusive, é possível começar a usar o Selzy gratuitamente desde já.

Personalize os emails

É preciso chamar atenção do seu cliente em potencial. Por isso, um conteúdo original causará bem mais impacto, se destacando na caixa de entrada.

Assim, use um estilo que converse com seu público, como mensagens que mostram o nome do destinatário. Em outros casos, é interessante lembrar o cliente de um pedido que ele deixou pendente, ou questionar como foi sua experiência usando o serviço.

Nesse sentido, uma pesquisa do instituto Epsilon informa que ofertas personalizadas vendem 3 vez mais. Por isso, adote essa abordagem nos seus próprios conteúdos.

Seja direto nos emails

Seu público recebe centenas de emails por dia, além de notificações de vários outros serviços. Por isso, a melhor forma de manter sua atenção é indo direto ao ponto.

Uma das formas de aplicar isso é deixando um CTA claro, logo na primeira tela. Preferencialmente, evite que o leitor precise mudar de tela para achá-lo, pois isso afetará sua taxa de conversão. Veja o exemplo abaixo para entender melhor.

Exemplo de email marketing direto ao ponto

Viu como a oferta está clara e o CTA está literalmente ao lado dela? O leitor nem mesmo precisará refletir: se tiver interesse, já vai tocar no ícone.

O futuro do email marketing

Com as inteligências artificiais evoluindo e as redes sociais mudando, o email marketing com certeza sofrerá impactos em um futuro próximo. Nesse sentido, é preciso estar pronto para se adaptar e não ficar desatualizado.

Assim, preste atenção em como novas ferramentas estão sendo usadas tanto na criação de conteúdo, como na análise de resultados. Também, busque manter sua equipe afiada e por dentro de qualquer nova funcionalidade que possa ser útil.

Conclusão

Decidiu começar a campanha? Então siga tudo que foi dito acima para obter bons resultados e não perder tempo, dinheiro e clientes. Apesar de não ser complexo, o email marketing exige muito estudo e dedicação, então não fique para trás.

Gostou do nosso texto? Continue acompanhando nosso site para saber mais. Em caso de dúvidas, entre em contato, será um prazer ajudar!

28/06/2023
Artigo escrito por
Eduardo Queiroz
Eduardo Queiroz é um redator de conteúdo e tradutor brasileiro apaixonado pela linguística, história e geografia. Quando não está escrevendo sobre marketing digital, finanças ou iGaming, ele gosta de fazer trilhas, observar a natureza e passar tempo com seu gato. Para acompanhar a sua jornada profissional, visite o LinkedIn de Eduardo.
Saiba mais Eduardo

Artigos mais recentes