Email marketing checklist para melhorar sua campanha e evitar erros

Email marketing checklist para melhorar sua campanha e evitar erros
09/03/2023 • ... • 519 visualizações
Eduardo Queiroz
Escrito por Eduardo Queiroz

Vale a pena usar um email marketing checklist em sua campanha? Se você deseja criar uma campanha de marketing que dê realmente bons resultados, a resposta é sim.

Explicando melhor, esse tipo de estratégia exige uma estrutura robusta. Ela deve acompanhar os emails desde antes da produção até a análise do desempenho. Nesse texto, vamos explorar todo esse ciclo e mostrar como aplicá-lo.

O que é um email marketing checklist e por que usá-lo?

Um checklist ou uma lista de verificação de email marketing consiste no ato de seguir um “passo a passo” durante a construção de suas campanhas de exposição. Ou seja, enviar um conteúdo bem planejado, executado e cujas métricas das ferramentas sejam levadas a sério.

Campanha de marketing da Ellus
Essa campanha da Ellus é um ótimo exemplo de email marketing, o que pode ser alcançado com um bom checklist

Claro, não é tão simples como apenas disparar email para uma lista aleatória dos contatos. Todavia, é uma das formas mais eficazes de usar esse método, evitando perda de dinheiro, tempo e, principalmente, de clientes em potencial.

A melhor forma de entender isso é imaginando uma receita de lasanha. É possível comprar uma preparada, colocar no microondas e comer em minutos? Sim, mas não vai ser nada incrível.

Agora, se você realmente quer fazer uma lasanha deliciosa, vai precisar seguir passo a passo uma receita. Começando por comprar os ingredientes, cortar os temperos, preparar a carne, cozinhar o macarrão…

Finalmente, chega a hora de tirar a lasanha e experimentar. Ficou bom? Precisa de mais sal? Menos molho? A partir disso, é possível avaliar, aprender com os erros e registrar os acertos. De forma semelhante, o checklist no email marketing é, basicamente, uma receita.

1. Planejando e construindo uma estratégia com campanha de marketing

Página de vendas da Sestini
A peça acima preenche os pontos de um bom checklist: objetivo claro (oferecer um produto), público bem definido (categorias claras) e template de qualidade

O primeiro passo do seu checklist deve ser conceber o planejamento da campanha com marketing em um calendário. Essa prática envolve definir os seguintes aspetos:

  • Qual objetivo do email?
  • Quem eles devem alcançar?
  • Até onde a campanha irá?
  • Quais erros evitar?

Abaixo, exploraremos todos esses pontos. 

Qual o objetivo do email marketing?

Qual resultado você ou sua equipe buscam ao criar essa campanha? É importante ter um objetivo certo para alcançar obter sucesso em uma campanha.

Nesse sentido, é preciso avaliar o que se quer alcançar e se essa é a ferramenta adequada para alcançar seus objetivos. O objetivo é vender um produto? A assinatura de um serviço? Divulgar uma campanha de marketing de conteúdo para direcionar leads ao funil das vendas?

Se possível, o resultado desejado deve ser o mais específico possível já na fase de planejamento. Por exemplo, ter um aumento entre 5% e 15% no número das vendas. Ou ter mais de 10.000 visitantes a mais em uma página no calendário determinado.

Com isso, será mais fácil e mais eficaz construir cada conteúdo, selecionar público e montar um plano para os disparos de emails.

Qual segmento o email de marketing irá alcançar?

Imagine duas estratégias de planejamento diferentes:

  • A primeira envolve mostrar ofertas para assinatura de uma revista digital, com foco em um público feminino entre 18 e 60 anos;
  • A segunda possui objetivo semelhante, mas entende que seu público alvo são de um segmento com base em mulheres entre 25 e 50 anos, na faixa de renda X, moradoras nas cidades com Y habitantes, consumidoras dos conteúdos Z e Y.

Talvez aquela estratégia do primeiro ponto alcance um número muito maior de pessoas. Mas quantas serão atraídas pelo produto? 

Já essa campanha mais específica terá uma abrangência menor, mas com aproveitamento maior. Proporcionalmente, ela conseguirá converter com mais facilidade um lead “frio”, tendo em vista que foca na segmentação correta.

Quão ampla será sua campanha?

No email marketing, os números podem enganar com facilidade. Afinal, ver que um disparo custou um valor considerável e alcançou centenas de milhares pode encher os olhos de alguém que não entende de métricas.

Todavia, quem entende das métricas email marketing sabe que volume não é, necessariamente, sinônimo de aproveitamento. Inclusive, pouco adianta chegar em um público gigantesco e ter uma taxa de conversão mínima, beirando números irrisórios.

Pior ainda é ligar diretamente valores gastos com o potencial da ação. Assim, pode até parecer clichê, mas a qualidade é mais importante que quantidade.

Em vez de enviar para as pessoas erradas, foque em que já está interessado no segmento antes mesmo da mensagem promocional chegar.

O exemplo que comentamos no tópico anterior também demonstra isso. Desta forma, é possível ter resultados melhores com gastos menores, algo que todo gestor deseja durante o planejamento de sua campanha.

Não é pessimismo se preparar para um possível erro ou por consequências fora do inesperado. Na verdade, pelo menos um plano básico de correção deve existir na sua lista de verificação de email marketing campaign checklist, principalmente para situações menos improváveis.

Por exemplo, emails foram enviados com um link de marketing quebrado ou o calendário estava incorreto. Sem um bom planejamento, isso pode causar a ruína de todo o projeto, tendo em vista que o email marketing não permite correções após os disparos.

Agora, ao prever um acontecimento desse tipo, diminuir prejuízos ou até tirar proveito do imprevisto será bem mais fácil. Dessa maneira, prevenir erros é uma etapa fundamental em seu checklist email.

2. Conteúdo

Checklist da empresa de transportes Buser.
O email acima quer apresentar a marca e oferecer um cupom promocional. Além disso, divulga as redes sociais da marca. O checklist deve observar cada um desses pontos, além de evitar erros nos links e CTAs

Pouco importa o envelope: o foco deve ser o conteúdo da carta. Similarmente, um planejamento de meses, com alto investimento, não deve focar em criar somente um bom template, mas principalmente em entregar conteúdo de qualidade.

E vai além: não basta produzir um email promocional mediano, burocrático, igual a todos os outros que chegam a cada hora em sua caixa de entrada. 

É preciso criar um conteúdo com atraente e com destaque para que o cliente direcione sua atenção para a mensagem e a leia. Ainda, é necessário criar um caminho que culmine nos resultados desejados, como clicar em um link.

O título

Dois títulos de emails.
O primeiro email acerta com um título curto, mas não deixa uma mensagem clara. Já o segundo possui um erro de execução e é muito longo, cortando a visualização do pré-titulo

Visualize duas situações distintas. Na primeira, você vê a notificação de um email com o seguinte título: “Promoção da 10% na loja Y”.

Já na segunda, você recebe este envio: “Lembra do produto X que você estava olhando? Baixou de preço!”. Qual chama mais atenção? Claramente a última.

Lembre-se: você estará competindo não só com todos os outros emails que chegam a cada instante. Também há outras notificações, dezenas de apps, redes sociais e todo tipo de conteúdo promocional interessante.

Por isso, é preciso fisgar o usuário logo de cara. Mas é preciso apelar? Não, não é. Tratar seu público como ignorantes ou ingênuos vai ser ainda pior do que simplesmente não ser interessante.

Assim, é interessante que seu título possua essas características:

  • Curto: 40 caracteres é o tamanho máximo para funcionar bem em computadores e telefones;
  • Bom pré-titulo: Com até 55 caracteres, a frase após o título deve conter uma CTA e atrair o leitor;
  • Evite palaravras apelativas: em vez de apelar com termos como “100% de desconto” ou “ÚLTIMA CHANCE”, use expressões que passem confiança.
Título de um email marketing.

Acima está um ótimo exemplo de título, seguido de um CTA básico, mas honesto e chamativo. 

Construa um bom layout

Layout de email marketing
Layout bem feito de uma campanha de loja de roupas. Direto ao ponto, sem poluição visual e com um CTA claro

Já abriu aquele email esquisito, mal diagramado e até complicado de entender? Ou pior, aquela mensagem que parece ter vindo de dez anos atrás, com um bloco gigante de texto?

Talvez essa campanha tivesse conteúdos incríveis, mas o layout já estragou a primeira impressão e desperdiçou envios de emails.

Outro layout de email.
O email acima possui algumas falhas que devem ser evitadas. Primeiro, a principal oferta está no final, o que diminui a taxa de conversão. O CTA também é difícil de achar e o início não é impactante, falhando em causar uma boa “primeira impressão”

Para evitar isso, monte uma estrutura interessante, com elementos visuais leves, mas que agreguem na leitura. Torne os textos com fácil leitura, os links bem expostos e, principalmente, mostre com clareza qual o intuito daquele email.

O texto deve estar afiado

É inaceitável enviar um email com um texto ruim nas campanhas de marketing. Simples assim. Independente da mensagem, construa o melhor conteúdo possível.

Isso pode ser feito seguindo algumas recomendações:

Mantenha o tom de voz: se o segmento que receberá o email é de nível corporativo ou empresarial, utilize uma linguagem compatível na mensagem inteira, incluindo título, CTA, conteúdo e até no layout.

Seja breve: alongar o email além do necessário vai afetar diretamente a conversão e tempo que o leitor passará nele. Recomenda-se um texto entre 50 e 125 palavras.

Respeite o leitor: a mensagem passada deve ser honesta, clara e objetiva. Pouco adianta converter um cliente para clicar em seu link se a oferta não é verdadeira.

De qualquer forma, é importante ter um começo atrativo, um meio que segure e um final que leve ao objetivo da ação. Mas isso vamos explicar melhor no próximo tópico.

Call to action ou chamada para ação

Um lead, ou uma pessoa que já saiu do público geral e mostrou certo interesse, precisa de um incentivo para alcançar essa etapa do funil de vendas. Esses são os famosos Call to Action, ou CTA, muito conhecido no marketing.

Se seu conteúdo for realmente bom, talvez CTAs não precisem ser tão fora do padrão. Mas, só para garantir, ele deve ser claro, fácil de entender e prático até para leigos.

Por exemplo, se o objetivo é conferir materiais gratuitos para concurso, não force passos desnecessários. Mande o leitor direto para a página, sem dar trabalho.

Um bom exemplo de CTA é o seguinte:

  • Ficou interessado? Clique aqui para obter um desconto de 10%!

Notou como ele é curto, direto ao ponto e exige apenas um clique do leitor? Não é preciso complicar seu Call To Action.

Já um exemplo a ser evitado é este:

  • Para saber mais sobre os serviços que oferecemos, envie um email para o endereço X e informe seu nome, endereço e dúvida.

O CTA acima erra em praticamente tudo. Primeiro, ele é longo demais, perdendo a atenção do leitor. Além disso, exige passos complicados e informações que um cliente em potencial não vai querer divulgar.

Link para cancelar a inscrição é mais do que ético

Botão de cancelar inscrição
Exemplo de link para cancelar inscrição acessível, claro e fácil de encontrar, posicionado no fim do email

Infelizmente, a utilização de emails são uns dos canais para comunicação que mais sofrem com mensagens indesejadas. Ainda há excesso de propaganda e outros erros que prejudicam todo o mercado de marketing, criando ruídos e conteúdos sem importância para os usuários.

Por isso, mais do que algo “educado”, botões para cancelar inscrição são necessários para não tirar a credibilidade da sua organização.

Pior: sem ele, seus emails podem ser indicados como “spam”, prejudicando muito o alcance deles entre possíveis clientes. As plataformas implementam medidas cada vez mais rígidas para proteger a privacidade e com certeza você não quer ser afetado por elas.

Revise, revise e revise um pouco mais

A Pressa é inimiga da perfeição? Na verdade, esse ditado deveria ser: a revisão é inimiga do erro no marketing. 

Mas não se engane: revisar não é ler os materiais logo após escrever ou passar num corretor antes do envio.

Segundo alguns escritores, duas estratégias funcionam bem para revisões. A primeira é “dormir sobre o texto”. Ou seja, corrigir os erros somente após um tempo depois da conclusão.

Já a outra é usar terceiros para avaliarem conteúdos das campanhas. Nesse caso, é importante estar aberto a sugestões. Mais do que enxergar falhas técnicas, o revisor também deve indicar mudanças que podem melhorar aquele conteúdo, estrutura e muito mais.

Algumas ferramentas também podem fazer diferença. O LanguageTool pode ser integrado ao seu navegador e no próprio Google Docs, mostrando não só erros de gramática, mas sugestões para tornar o texto mais dinâmico e interessante.

3. Disparo e métricas

Publicidade de produtos do Clube da Mens.
Exemplo de campanha focada em atrair o público o masculino para adquirir a sua assinatura de produtos de beleza com um desconto de 10%

Planejamento pronto, layout organizado, público bem definido, objetivos delimitados… Está na hora dos disparos, o passo final no seu checklist email marketing. Mas não se engane: seu trabalho não acabou. Ainda há muito a se fazer, então confira os tópicos a seguir.

Verificar os formatos e a aceitação da campanha

Antes de efetivamente disparar uma campanha de marketing, confira se os emails estão bem feitos. Veja também o layout e o texto alternativo estão, se os links e as imagens estão corretas, etc.

Por exemplo, em um email com propaganda de roupas, o texto alternativo deve descrever cada peça.

Também é interessante testar em diferentes formatos. Computador, tela horizontal de smartphones, telas maiores, menores e até como vai aparecer nas notificações. Confira se está aparecendo completamente caixa de entrada ou se é preciso ajustar.

Como exemplo, um título grande pode até ficar bom no computador. Todavia, ao abrir no smartphone, não mostra todas as palavras.

Outro procedimento necessário durante o email marketing audit checklist é fazer disparo teste para a equipe ou até mesmo para grupos menores do que o previsto, com a segmentação planejada. 

Isso é especialmente recomendado para os planejamentos em grandes campanhas, com uma grande lista de envios.

Envie para a segmentação que se encaixe no público alvo

A atual ferramenta para disparo de email já permite criar segmentação acordo para uma fração bem específica do público.

Com o planejamento que falamos lá em cima, sua equipe já saberá qual fração é essa. Assim, deve fazer os disparos corretamente e conferir nas estatísticas se realmente está atingindo as categorias que deseja.

Adicionalmente, a segmentação de emails não deve ser restrita além do necessário. Afinal, a campanha ainda deve atingir várias pessoas dos mais diferentes meios, mesmo que não sejam tantas.

Agende para o melhor horário

Receber um email com marketing durante o horário de trabalho é algo que não vai impactar grande parte das pessoas. Por outro lado, o envio desse mesmo email durante o intervalo do almoço, no café da manhã ou após o expediente acabar será muito bem recebido.

Com isso, dá para concluir que o horário dos disparos também é muito importante. Inclusive, é preciso considerar as características do segmento que você deseja atingir. 

Certas faixas de idade acessam a internet com mais frequência pela noite. Já outras utilizam logo cedo. Ou seja, sua lista com contatos para envios deve considerar isso dentro do calendário e também analisar o melhor momento para cada persona.

Analise as métricas e dados

Finalmente, sua campanha foi executada e tudo correu dentro do esperado. O que fazer após os disparos nas campanhas? Seguir para o último passo do seu email marketing checklist: conferir se deram realmente resultado.

Assim, é importante conferir as seguintes métricas na ferramenta do marketing:

  • Dados dos próprios emails: quantas pessoas abriram a mensagem, quantas aderiram ao CTA, quantas cancelaram a inscrição e o que mais as ferramentas mostram;
  • Dados mostrando conversão: o objetivo foi ganhar seguidores para um perfil ou mais acessos para um blog? Faça a relação das estatísticas do calendário da campanha com os dados dos serviços. Se houve algum impacto, será possível mensurar;

Custo x Benefício: finalmente, a pergunta de milhões: a campanha valeu a pena? Cada profissional deve avaliar se aquela ação foi um acerto ou um erro, aprender com ela e já se preparar para as próximas campanhas email marketing.

Painel de visualização de métricas da ferramenta Selzy
Na Selzy, é possível encontrar métricas detalhadas das campanhas de publicidade com informações como número de envios, cliques, aberturas e mais

Desta forma, vale ressaltar que a análise das métricas email marketing é um dos passos indispensáveis do checklist. Para conseguir dados de qualidade, acesso fácil a estatísticas e uma ferramenta completa, faça seu cadastro na Selzy clicando aqui.

Conclusão

Percebeu que fazer um checklist email marketing não é simples, mas é muito útil? Diversos gestores conseguem ter sucesso ao aplicar os passos acima. Inclusive, com o passar do tempo, a experiência facilita realizar cada um dos procedimentos em várias campanhas.

Email Marketing Checklist
1 – Estratégia 2 – Conteúdo 3 – Execução
  • Defina objetivos
  • Faça um título interessante
  • Verifique os formatos e teste antes de disparar
  • Segmente o público
  • Construa um bom layout
  • Envie para a segmentação que se encaixe no público alvo
  • Escreva um texto de qualidade
  • Agende para o melhor horário
  • Finalize com o melhor CTA
  • Analise as métricas e dados
  • Inclua um link de cancelar inscrição
  • Revise várias vezes
09/03/2023
Artigo escrito por
Eduardo Queiroz
Eduardo Queiroz é um redator de conteúdo e tradutor brasileiro apaixonado pela linguística, história e geografia. Quando não está escrevendo sobre marketing digital, finanças ou iGaming, ele gosta de fazer trilhas, observar a natureza e passar tempo com seu gato. Para acompanhar a sua jornada profissional, visite o LinkedIn de Eduardo.
Saiba mais Eduardo

Artigos mais recentes